Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dívida do Equador com o BNDES é irrevogável, afirma Amorim

BRASÍLIA - O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, em audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) do Senado, afirmou que a dívida do Equador com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é irrevogável e não pode ser vinculada ao estado da obra da usina hidrelétrica de San Francisco. O Equador expulsou a empreiteira Odebrecht do país e questiona o pagamento de uma dívida de US$ 243 milhões com o BNDES. A polêmica em torno do financiamento da obra da usina hidrelétrica começou quando o presidente equatoriano Rafael Correa questionou o fato de o empréstimo ter sido direcionado à construtora Odebrecht, mas constar legalmente como dívida do Equador com o Brasil.

Valor Online |

Segundo Amorim, o Equador pretende continuar pagando as parcelas do empréstimo até que haja uma decisão de uma corte internacional sobre o assunto.

(Agência Senado)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG