A disputa entre a Rússia e a Ucrânia pelas dívidas de gás de Kiev se encontra num nível crítico e Moscou cortará o fornecimento de gás ao país se não assinar um novo contrato para 2009, indicou nesta quarta-feira a Gazprom, gigante russo do gás.

"Se não for assinado um contrato para 2009, então não se entregará gás sem contrato", afirmou Sergei Kupriyanov, porta-voz da Gazprom. "A situação não é simples. Inclusive, é crítica", alertou.

Mas assegurou: "Forneceremos o volume total de gás destinado ao trânsito e cumprimremos com todas as nossas obrigações com os consumidores europeus".

sjw/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.