Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Disputa em leilão de PEP resulta em deságio de até 41%

São Paulo, 08 - Os prêmios oferecidos hoje pelo governo em leilão para estimular a comercialização do milho sofreram deságio de até 41% por conta da forte disputa. O Prêmio de Escoamento de Produto (PEP) é um dos mecanismos que o governo lança mão para incentivar a transferência de milho de regiões onde há excedente para outros centros consumidores, com maior carência do grão.

Agência Estado |

Hoje, a maior disputa ocorreu no Mato Grosso, Estado com pior logística e, portanto, maior excedente de produção. O PEP, que na abertura do pregão era de R$ 5,04 a saca de 60 quilos, fechou a R$ 2,07 a saca. Foram negociadas todas as 100 mil toneladas de milho do Mato Grosso.

No leilão, o governo também ofereceu PEP para 60 mil toneladas de milho de Goiás - o prêmio era de R$ 4,38 a saca na abertura e fechou a R$ 2,32 a saca - e para 60 mil toneladas do Mato Grosso do Sul - prêmio de 4,38 a saca acabou sendo arrematado por R$ 3,24 a saca. Não houve interesse pelas 3 mil toneladas de milho de Rondônia, cujo prêmio era de R$ 3,36 a saca.

O governo ainda não confirmou se fará novos leilões em apoio à comercialização do milho. Há excedente de produção em vários Estados. Em algumas praças, como no Sul do País, os preços pararam de cair depois que os agricultores interromperam a comercialização do produto, preocupados com as perdas nas lavouras de verão, devido à estiagem. Participantes do mercado, no entanto, veem a sustentação de preços como momentânea, já que os elevados estoques de milho na entrada da nova safra devem voltar a pressionar as cotações.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG