F - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

DIs seguem ajustando para baixo na BM F

SÃO PAULO - A volatilidade segue acirrada no mercado de juros futuros. Depois de apontar para cima no período da manhã os contratos voltaram a operar em baixa na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F).

Valor Online |

Há pouco, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2010 caía 0,01 ponto percentual, a 11,16%. O contrato para janeiro 2011 tinha desvalorização de 0,04 ponto, a 11,34%. Janeiro 2012 apontava 11,56%, perda de 0,06 ponto.

Na ponta curta, o DI para fevereiro de 2009 marcava 12,60%, baixa de 0,03 ponto. Já o vencimento para março de 2009 subia 0,03 ponto, 12,66%. Julho de 2009 perdia 0,01 ponto, para 11,72% ao ano.

Na agenda do dia, o governo anunciou superávit primário de R$ 71,4 bilhões, ou 2,46% do Produto Interno Bruto (PIB).

Segundo o gestor de renda fixa que prefere não se identificar, a direção da curva é para baixo mesmo, mas o próprio Banco Central (BC) segura esse movimento usando uma comunicação pouco condizente com a realidade econômica.

Na avaliação do especialista, o BC já largou bastante atrasado com o corte em janeiro e ao falar que fez parte relevante do ajuste com a redução de 1 ponto, acabou tornando a decisão contracionistas, pois os juros longos voltaram a acumula prêmio de risco.

O gestor lembra que o governo não pode lançar mão de uma política fiscal expansionista, pois tem grandes restrições orçamentárias. Portanto, se o objetivo é mitigar o efeito adverso dessa brusca desaceleração econômica, o único instrumento disponível é a política monetária.

" Mas o BC ainda está tímido nesse processo de queda de taxa de juros. A redução em janeiro foi, simplesmente, uma reação em cima de dados ruins partindo de uma taxa bastante elevada, que estava voltada para um cenário de superaquecimento " , avalia o especialista.

O que preocupa, conforme o gestor, é que o BC não dá sinal de que vá alterar sua política, portanto podemos esperar crescimento bastante reduzido em 2009. " O cenário recessivo para a economia brasileira muda se o BC for bastante agressivo, mas isso é pouco provável. "
Na gestão da dívida pública, o Tesouro realiza hoje a segunda etapa do leilão de Notas do Tesouro Nacional Série B (NTN-B), que acontece por meio da transferência de títulos.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG