SÃO PAULO - Depois do ajuste de alta na sessão de ontem, os contratos de juros futuros retomam a trajetória de queda na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F). Sem indicadores relevantes na agenda do dia, os agentes continuam aguardando a ata do Comitê de Política Monetária (Copom) em busca de pistas sobre uma redução de juros já em janeiro.

O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2010 cedia 0,09 ponto percentual, para 12,58%. O contrato para janeiro 2011 tinha desvalorização de 0,19 ponto, a 13,11%. E janeiro 2012 apontava 13,37%, baixa de 0,12 ponto.

Na ponta curta, o DI para janeiro de 2009 declinava 0,02 ponto, para 13,51%. O vencimento julho de 2009 perdia 0,05 ponto, projetando 12,89%.

Um gestor de renda fixa que prefere não se identificar comentou que, independente do corte de juros em janeiro, o Banco Central (BC) já está atrasado no combate à degradação do ambiente econômico.

" O BC optou por manter a taxa em 13,75% e isso acelera o processo de deterioração da confiança tanto do consumidor quanto do empresário, pois não mostra uma ação firme e decidida para combater os efeitos da crise. "
Segundo o especialista, o processo de retração de crédito e menor atividade vem se agravando ao longo dos últimos meses e os próximos passos agora são a queda da inflação e o aumento do desemprego. " Mesmo com ação forte do BC, devemos rumar para isso. Sem a ação, vamos caminhar mais rapidamente. "
De acordo com o gestor, o que fica para o mercado é que o BC não tem a firmeza necessária e, por isso, não muda significativamente a posição de política monetária. " Estamos em uma situação exótica, fora do padrão que estamos vendo no mundo todo. Ninguém sabe em que lugar o BC está vivendo " , afirma o especialista, apontando que essa falta de ação do BC pode trazer o crescimento de 2009 para próximo de zero.

Na gestão da dívida pública, o Tesouro Nacional realiza leilão de troca de Letras do Tesouro Nacional (LTN). As propostas serão tomadas das 12h30 às 13h.

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.