Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

DIs apontam para baixo esperando ata do Copom

SÃO PAULO - Os contratos de juros futuros retomaram a trajetória de baixa nesta quarta-feira depois de um breve ajuste de alta na sessão regular de ontem. As curvas seguem refletindo a expectativa de juros menores, algo que pode ganhar ainda mais força dependendo do conteúdo da ata do Comitê de Política Monetária (Copom), que será apresentada amanhã.

Valor Online |

Ao final do pregão, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2010, o mais negociado, apontava baixa de 0,18 ponto percentual, para 12,49%. O contrato para janeiro 2011 fechou com perda de 0,33 ponto, a 12,97%, e janeiro 2012 apontava 13,27%, desvalorização de 0,22 ponto.

Na ponta curta, o contrato para janeiro de 2009 diminuiu 0,02 ponto, para 13,51%. Na mesma direção, o DI para julho de 2009 caiu 0,07 ponto, projetando 12,87%.

Até as 16h15, antes do ajuste final de posições, foram negociados 579.565 contratos, equivalentes a R$ 51,27 bilhões (US$ 21,56 bilhões), montante 46% maior do que o registrado ontem. O vencimento de janeiro de 2010 foi o mais negociado, com 222.450 contratos, equivalentes a R$ 19,68 bilhões (US$ 8,27 bilhões).

Para o gestor da Modal Asset Management, André Simões Cardoso, a decisão de juros do Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, também tem influência sobre a curva.

Ontem, o Fed surpreendeu o mercado cortando a taxa básica de 1% para uma banda de zero a 0,25%, além de reconhecer que a economia está muito fraca e que vai fazer o que for preciso para sustentar a atividade.

Segundo Cardoso, a queda de juros acima do esperado nos EUA teve forte impacto sobre o dólar, que perdeu valor no mundo todo. "A idéia é que isso possa ter efeito no Brasil também, facilitando o trabalho do Banco Central."
Vale lembrar que a valorização de cerca de 50% no preço do dólar nos últimos meses é maior dúvida sobre a trajetória futura da inflação. Essa incerteza também pode ser apontada como uma das responsáveis pela taxa de juro permanecer estável no Brasil.

Hoje, o dólar caiu de forma bastante acentuada ante o euro e a libra. Por aqui, a divisa também recua, mas de forma mais tímida. Próximo ao encerramento dos negócios, a moeda norte-americana valia R$ 2,351, queda de 0,88%.

Quanto à ata do Copom, Cardoso espera que o documento tenha um tom positivo, pois o Banco Central já discutiu a possibilidade de queda de juros e fez questão de sinalizar isso no breve comunicado divulgado na semana passada.

Na gestão da dívida pública, o Tesouro Nacional realizou leilão de troca de Letras do Tesouro Nacional (LTN). Do lote de 1,5 milhão de letras ofertadas, 970 mil foram negociadas, movimentando R$ 905 milhões.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG