Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

DIs ajustam para cima em reação às projeções do Boletim Focus

SÃO PAULO - Os contratos de juros futuros passam por ajuste de alta nesta segunda-feira. De acordo com a economista-chefe da Arkhe Corretora, Inês Filipa, o acúmulo de prêmio de risco, que está concentrado nos vencimentos longos, pode ser entendido como ajuste técnico, estimulado pelos dados do Boletim Focus do Banco Central (BC).

Valor Online |

Há pouco, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2010 registrava alta de 0,03 ponto, a 11,06%. Já o contrato para janeiro 2011 tinha valorização de 0,02 ponto, a 11,46%. E janeiro 2012 apontava 11,85%, elevação de 0,08 ponto.

Na ponta curta, o DI para março de 2009 perdia 0,02 ponto, a 12,65%. Abril de 2009 ganhava 0,01 ponto, a 12,32%. E julho de 2009 subia 0,01 ponto, para 11,61% ao ano.

Depois de três semanas consecutivas de queda, a mediana das expectativas para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi ampliada. A inflação prevista passou de 4,6% para 4,73%.

Na avaliação da economista, os dados não causam grande surpresa, pois o IPCA de janeiro, apresentado na sexta-feira, superou as projeções, levando os agentes a promover uma revisão de suas estimativas.

Ainda de acordo com Inês, tal mudança no IPCA projetado não altera as perspectivas para a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que tem reunião marcada para 11 de março. Para Inês, o colegiado promoverá mais um corte de 1 ponto percentual na Selic, trazendo a taxa para 11,75% ao ano.

Ainda de acordo com a economista, outras duas reduções de 0,5 ponto percentual devem ser efetuadas em abril e junho. " O ajuste deve ser feito de forma concentrada. Depois, o BC ficará observado os efeitos das medidas sobre a economia " , avaliou.

De volta ao Boletim Focus, Inês chama atenção para a nova redução no prognóstico para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2009. A projeção saiu de 1,8% para 1,7%. Já as estimativas para câmbio e juro no final de 2009 foram mantidas em R$ 2,30 e 10,75%, respectivamente.

A economista comentou que os agentes prestam atenção ao cenário externo, onde segue a expectativa para a votação do plano de estímulo econômico pelos senadores americanos e o anúncio do novo projeto de ajuda ao sistema financeiro.

Pelo lado da atividade, a Anfavea apontou que a produção de veículos disparou 92,7% em janeiro na comparação com dezembro, quando a produção tinha afundado 47% perante novembro. Já em comparação com janeiro do ano passado, foi registrada retração de 27,1%.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG