Tamanho do texto

RIO - O diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, acredita que a balança comercial da companhia poderá fechar o ano positiva em US$ 500 milhões, a despeito do déficit entre janeiro e maio, que segundo o executivo oscila ao redor de US$ 620 milhões.

Costa diz que grande parte do déficit se deve ao grande volume importado de diesel. O executivo explica que o otimismo em relação à balança comercial da empresa se deve à trajetória crescente da produção de petróleo, ao aumento da fabricação de coque pela Reduc - o que reduz a produção de óleo combustível e aumenta a do diesel -, e à implementação de 3% de biodiesel no óleo diesel comercializado no país.

Com isso, reduziremos a importação de diesel, mesmo com o aquecimento econômico. Por isso estamos com expectativa positiva para a balança este ano, frisou Costa, que participou hoje do lançamento da segunda fase do Programa de Modernização da Frota (Promef) da Transpetro, subsidiária de transportes da Petrobras.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.