SÃO PAULO - O diretor de relações com investidores da Iochpe-Maxion, Oscar Antônio Fontoura Becker, concordou em pagar R$ 200 mil para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a fim de encerrar um processo no qual era investigado por não ter divulgado Fato Relevante sobre a intenção da empresa de entrar no Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) no dia 15 de fevereiro de 2007, quando as ações da empresa tiveram movimentação atípica no mercado.

No entender da área técnica da CVM, o executivo deveria ter divulgado o Fato Relevante já naquele dia, por conta da alta expressivas das ações, e não no dia seguinte, quando o fez após determinação da autarquia.

Com a aceitação da proposta de Termo de Compromisso do Colegiado, fica suspenso o processo em relação ao acusado.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.