SYDNEY, 14 de abril (Reuters) - A produtora australiana de aço Bluescope Steel amenizou sua oposição à proposta de 116 bilhões de dólares de joint venture entre a BHP Billiton e a Rio Tinto,RIO.L>, informou o jornal The Australian.

A BlueScope não cumpriu um prazo que acabava na quarta-feira para enviar uma resposta formal para a investigação de um órgão regulador e, em vez disso, escolheu continuar as discussões com a Australian Competition and Consumer Commission e com os proponentes do acordo, disse o jornal na sua edição de quinta-feira sem citar fontes.

" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Diminui oposição a joint venture BHP-Rio Tinto na Austrália

SYDNEY, 14 de abril (Reuters) - A produtora australiana de aço Bluescope Steel amenizou sua oposição à proposta de 116 bilhões de dólares de joint venture entre a BHP Billiton e a Rio Tinto,RIO.L>, informou o jornal The Australian.

A BlueScope não cumpriu um prazo que acabava na quarta-feira para enviar uma resposta formal para a investigação de um órgão regulador e, em vez disso, escolheu continuar as discussões com a Australian Competition and Consumer Commission e com os proponentes do acordo, disse o jornal na sua edição de quinta-feira sem citar fontes.

Reuters |

SYDNEY, 14 de abril (Reuters) - A produtora australiana de aço Bluescope Steel amenizou sua oposição à proposta de 116 bilhões de dólares de joint venture entre a BHP Billiton e a Rio Tinto,RIO.L>, informou o jornal The Australian.

A BlueScope não cumpriu um prazo que acabava na quarta-feira para enviar uma resposta formal para a investigação de um órgão regulador e, em vez disso, escolheu continuar as discussões com a Australian Competition and Consumer Commission e com os proponentes do acordo, disse o jornal na sua edição de quinta-feira sem citar fontes.

A ACCC se recusou a comentar e representantes da BlueScope não foram imediatamente encontrados. O órgão regulador disse que emitirá uma decisão final sobre a fusão em 27 de maio.

A BlueScope vinha sendo o crítico mais fervoroso do acordo e seu recuo pode remover um obstáculo para que a transação siga adiante.

O órgão regulador está analisando se a Rio e a BHP podem controlar juntas o fornecimento de minério de ferro ou se a joint venture Rio-BHP pode controlar o fornecimento com a brasileira Vale.

A aprovação de órgãos reguladores na Austrália e na Europa é necessária para que o acordo possa seguir adiante.

A Vale é a maior produtora mundial de minério de ferro e seria a principal concorrente de uma joint venture entre Rio Tinto e BHP.

(Reportagem de James Regan)

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG