Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dilma reforça que investimentos na camada pré-sal estão garantidos

SÃO PAULO - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou que os investimentos da região do pré-sal não serão adiados. Segundo ela, o governo brasileiro enxerga a aplicação de recursos no pré-sal como fundamental para garantir o crescimento do país.

Valor Online |

"A decisão do governo de manter os investimentos do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) e do pré-sal é muito importante porque é um recurso eminentemente anti-cíclico. Ao manter o nível elevado desses investimentos possibilitamos que o Brasil saia dessa conjuntura de crise aproveitando oportunidades", frisou a ministra.

Dilma participou hoje da premiação da diretora de Gás e Energia da Petrobras, Maria das Graças Foster, como executiva do ano pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef).

A ministra também comemorou a notícia anunciada nesta manhã pela Petrobras, da descoberta de óleo leve em dois poços perfurados no pré-sal do litoral do Espírito Santo.

"Isso significa que estamos caminhando na direção de constituir o pré-sal como uma das soluções econômicas para os próximos anos e décadas" acrescentou a ministra.

Segundo Dilma, os investimentos no pré-sal já estão garantidos mesmo num cenário de queda do preço do petróleo. Desde ontem o preço do barril está oscilando abaixo de US$ 50, depois de ter atingido US$ 147 neste ano.

Segundo ela, a tendência é que os custos de exploração do pré-sal caiam ao longo do tempo. "Quanto mais se desenvolve a produção, menor é o custo operacional e de produção" disse.

A ministra destacou ainda que o recuo do valor do barril não deverá ser repassado pela Petrobras para os preços de derivados no curto prazo. "Nós vamos esperar a volatilidade cair, porque senão se criaria um mercado absolutamente anárquico no Brasil", comentou.

(Rafael Rosas | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG