de carne e osso - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dilma reage a críticas e diz que PAC é de carne e osso

Acompanhando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, voltou hoje ao Complexo de Manguinhos, na zona norte do Rio, para a inauguração de uma escola de ensino médio, considerada a primeira obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em favelas a ficar pronta. Dilma usou o evento para defender o PAC das críticas de que os projetos não saem do papel.

Agência Estado |

"Dizem que o PAC é só uma lista de obras feita de cimento, concreto, aço e alumínio. Aqui está a prova. O PAC é uma obra de 'carne e osso', feita para as necessidades da população que não foi contemplada por muitos anos com os investimentos que merece", disse a ministra.

O Colégio Estadual Compositor Luiz Carlos da Vila, no entanto, está instalado num prédio antigo que foi reformado e no meio de um grande canteiro de obras. A ministra prometeu que todas as obras do PAC em Manguinhos, orçadas em mais de R$ 230 milhões, estarão prontas até abril de 2010, quando terá de deixar o cargo se concorrer à sucessão de Lula. Cerca de 40 mil pessoas serão beneficiadas. O projeto prevê ainda um parque, unidades de saúde e a elevação da linha férrea que divide a comunidade. Há obras do PAC em curso também na Rocinha e Cantagalo, na zona sul, e no Complexo do Alemão, na zona norte.

"Muita gente diz que o PAC é produto do marketing, que só existe no papel. Hoje estamos aqui pegando o PAC com as mãos", disse Dilma aos operários da obra, reunidos diante do palanque montado no meio de um antigo terreno do Exército onde serão construídos um complexo esportivo com piscinas e 1.700 moradias.

Leia tudo sobre: dilma

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG