Segundo assessor da Presidência, guerra cambial exigirá alguns ajustes, mas diretrizes gerais não mudam

O assessor para Assuntos Especiais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, descartou que a presidenta eleita Dilma Rousseff vá promover mudanças na política econômica em seu futuro governo. Garcia está reunido com integrantes da campanha da Dilma na casa da candidata, no Lago Sul, em Brasília, para definir a agenda do governo de transição.

Em conversa com jornalistas, Garcia observou que há uma guerra cambial no mundo, mas que os problemas enfrentados pelo Brasil nessa área são menores. Mesmo assim, segundo Garcia, o momento econômico preocupa e a economia brasileira deverá passar por ajustes nessa área. “Evidentemente que ela (Dilma) fará os ajustes. São medidas de ajuste que o Lula faria e ela também fará. Não estou falando de ajuste econômico. Quero deixar claríssimo. Ela (Dilma) descartou isso. São medidas de monitoramento de política econômica”, afirmou.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.