Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dilma: com terminal de GNL, não faltará energia

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou hoje que não faltará energia para projetos de expansão da indústria no País, com o terminal de regaseificação de gás natural liquefeito (GNL) inaugurado esta manhã no Porto de Pecém (Ceará). O Brasil e o Nordeste não correm o menor risco de não ter energia suficiente para crescer, afirmou a ministra, ressaltando que não está descartado apenas o risco de apagão, mas também está garantida a segurança energética no Brasil.

Agência Estado |

"À medida que os projetos entrem em operação, os incrédulos, que apontavam risco de falta de energia, podem ter certeza de que as suas profecias não se realizarão", disse Dilma, referindo-se também ao segundo terminal de regaseificação de GNL, que está sendo construído no Rio de Janeiro. Sozinha, a unidade de Pecém tem capacidade para regaseificar 7 milhões de metros cúbicos por dia.

Dilma participou, ao lado do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, entre outros, da inauguração do terminal no Ceará. Durante o evento, Lula ressaltou que a prioridade do gás de Pecém será o fornecimento às termelétricas. "O objetivo é não deixar faltar energia na casa das pessoas. Se houver excedente, poderá ser utilizado para outros fins", disse.

Momentos antes, o governador do Ceará, Cid Gomes, que também participou da cerimônia, afirmou que a instalação do terminal afasta de vez a possibilidade de crise energética no Estado, e contou que indústrias instaladas na região, como a Vicunha Têxtil, estavam adiando projetos de investimento por conta da escassez de gás. "Agora temos um estímulo para que novas indústrias se instalem no interior do Estado."

Lula também comemorou o avanço do Brasil na independência energética e disse que, "se for necessário, faremos terminais de regaseificação em outros lugares para que o País tenha condições de ter energia suficiente para crescer".

A Petrobras já estuda a terceira unidade de regaseificação de GNL, a ser instalada provavelmente na Região Sul do País.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG