A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, recorreu ao escritor Monteiro Lobato, importante militante em defesa do petróleo brasileiro, para falar do papel da Petrobras nas descobertas de petróleo da camada pré-sal. Ela citou trecho do livro O poço do Visconde, no qual Dona Benta diz para Emília: Me belisca, me belisca.

Este sítio é um sonho", reproduziu Dilma, acrescentando que Dona Benta estava surpresa por ver jorrar petróleo de trás do galinheiro. "Voltamos ao Sítio do Pica-pau Amarelo. O sítio é o Brasil e a Petrobras achou petróleo atrás do galinheiro".

As declarações de Dilma foram feitas hoje em um evento em Vitória que marca o início da extração do óleo do pré-sal do campo de Jubarte, no litoral do Espírito Santo. Ainda citando Monteiro Lobato, Dilma afirmou que a trajetória da Petrobras envolve muitos sonhos e essa trilha, segundo ela, "faz uma sinalização aos pessimistas de plantão". O presidente Lula, afirmou ela, deu continuidade a esses sonhos ao anunciar, no início de seu primeiro mandato, que era possível construir plataformas de exploração de petróleo no Brasil. "Lula antecipou uma coisa fundamental, que é o fato de o petróleo não ser apenas o óleo, mas tudo o que podemos tirar dele", disse, ao citar a necessidade de expansão dos setores de equipamentos e estaleiros.

A ministra afirmou ainda que o Brasil já está retomando a construção de novas refinarias e centrais petroquímicas e disse que esses são investimentos que devem ser feitos ao longo de todo o País para fazer face à produção de óleo. Ela também reforçou que o governo pretende usar os recursos do pré-sal em educação. "Precisamos dar status aos professores, dar reconhecimento". Ela afirmou ainda que é preciso usar os recursos do pré-sal para inclusão social.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.