Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dilma anuncia R$ 10 bilhões para Fundo de Marinha Mercante

RIO - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, anunciou que o governo federal vai destinar R$ 10 bilhões, via Fundo de Marinha Mercante (FMM), com o objetivo de garantir recursos para a indústria naval em um momento de crise financeira internacional. Dilma ressaltou a importância desses recursos para garantir fôlego para a indústria naval em um momento de crise financeira internacional.

Valor Online |

" O governo federal vai tornar disponível para a indústria naval, através do Fundo de Marinha Mercante, para construir plataforma e navios de apoio, R$ 10 bilhões para financiamento. Nós estamos disponibilizando recursos, e calculamos que mais da metade será para plataformas, mas haverá também para navios de cabotagem, sondas e outros. Destinar neste momento em que há crise internacional de crédito é algo estratégico para essa indústria " , frisou Dilma. Ela participa hoje da cerimônia de batismo da plataforma P-51, no estaleiro BrasFels, em Angra dos Reis.

O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, afirmou que a política de conteúdo nacional está consolidada, em um momento importante para garantir empregos e renda para o trabalhador em um cenário econômico internacional de incertezas.

" Hoje podemos dizer que a política de conteúdo nacional está definitivamente consolidada. Neste momento internacional se torna ainda mais importante do que em 2003, porque ela abre uma enorme possibilidade de crescer emprego e renda dentro do Brasil em condições competitivas " , frisou Gabrielli.

A P-51 é a primeira plataforma totalmente construída no Brasil e vai operar no campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos. A previsão é de que a unidade entre em operação no fim deste ano e atinja o pico de produção, de 180 mil barris de óleo e 6 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia em 2010. A P-51 foi construída com 75% de conteúdo nacional, o percentual mais alto entre as plataformas utilizadas pela Petrobras.

(Rafael Rosas | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG