Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dilma afirma que BNDES fez empréstimo à Odebrecht e não ao Equador

BRASÍLIA - Ao comentar a ameaça do presidente do Equador, Rafael Correa, de não pagar o empréstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiar a construção de uma hidrelétrica, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, frisou que dinheiro não foi emprestado àquele país. Segundo ela, a negociação foi feita com a empresa brasileira Odebrecht, responsável pela obra.

Valor Online |

"O presidente (Luiz Inácio Lula da Silva) já disse que o BNDES não tem relação com o Equador, ele (o banco) não emprestou o dinheiro para o Equador, mas para a empresa. Não vamos complicar mais a situação", afirmou Dilma em entrevista concedida hoje, após participar de reunião da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

O empréstimo, no valor de mais de US$ 200 milhões, destina-se às obras da central hidrelétrica equatoriana de San Francisco. Na última terça-feira (23), o presidente Rafael Correa determinou o embargo dos bens da Odebrecht e a ocupação das obras da construtora pelo Exército.

"Vamos tratar calmamente desse assunto, obviamente importa ao Brasil. É uma empresa importante para o país. Vamos fazer uma gestão calma, tranqüila e esperar passar o momento das eleições", disse a ministra.

No próximo domingo, dia 28, o Equador realiza referendo popular sobre o novo texto constitucional do país, aprovado em 24 de julho pela Assembléia Constituinte.

(Agência Brasil)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG