Tamanho do texto

Os efeitos da crise econômica internacional no Brasil não impediram que a maior parte das categorias de trabalhadores obtivesse reajuste salarial acima da inflação em 2009, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O Dieese apontou que 80% das categorias analisadas conseguiram correções salariais acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o INPC apresentou média de 5,26%, em cada data-base, no ano passado.

Do total de 692 negociações acompanhadas pelo Dieese, 553 (80%) tiveram reajuste acima do INPC. Tiveram correção igual, 88 (12,7%) das negociações. Outras 51 (7,3%) tiveram reajuste abaixo do índice. O ano de 2009 foi o sexto consecutivo em que 80% ou mais das categorias conquistaram reajustes iguais ou maiores que o INPC. Além disso, foi a terceira vez que 80% ou mais, das categorias apresentaram ganho real - as outras ocasiões foram 2006 (86%) e 2007 (88%). Em 2008, 76,1% das categorias obtiveram o mesmo benefício.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.