O valor médio da cesta básica caiu em agosto, na comparação com julho, em 16 das 17 capitais do País pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese)

selo

O valor médio da cesta básica caiu em agosto, na comparação com julho, em 16 das 17 capitais do País pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A única exceção foi Porto Alegre, onde foi registrado um aumento de 1,36%, conforme a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, divulgada hoje.

As quedas mais expressivas foram registradas nas capitais do Norte-Nordeste, lideradas por Natal (recuo de 6,39%) e Recife (baixa de 6,28%). As quedas menos significativas ocorreram em Florianópolis (recuo de 0,08%), Goiânia (baixa de 0,49%), Rio de Janeiro (queda de 0,57%) e Curitiba (baixa de 0,71%). Em São Paulo, o valor da cesta básica recuou 1,56% entre julho e agosto e, em Brasília, a queda registrada no período foi de 3,25%.

No acumulado de janeiro a agosto deste ano, quatro localidades acumulam queda no valor da cesta básica. São elas: Brasília (baixa de 3,71%), Rio de Janeiro (recuo de 0,69%), Vitória (queda de 0,52%) e Belo Horizonte (baixa de 0,07%). Por outro lado, os maiores aumentos no período foram observados em Goiânia (12,08%), Recife (9,87%) e João Pessoa (7,43%). Em São Paulo, a alta acumulada no ano é de 3,27%.

Nos 12 meses encerrados em agosto, o valor da cesta básica acumula redução em três capitais: Vitória (baixa de 2,30%), Brasília (queda de 1,51%) e Rio de Janeiro (recuo de 0,87%). A lista das maiores elevações acumuladas nesse intervalo foi encabeçada por Goiânia (8,79%), seguida por São Paulo (4,41%), Aracaju (4,11%) e Manaus (3,84%).

O Dieese realiza mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica nas cidades de Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória. Em julho ante junho, o levantamento havia apontado queda de preços em 16 das 17 cidades pesquisadas - a única elevação, de 0,05%, havia sido registrada em Belém.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.