Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dezembro deve começar com perdas na Bovespa

SÃO PAULO - O mês de dezembro deve começar de forma negativa para a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Acompanhando a sinalização proveniente da Ásia, Europa e Estados Unidos, os índices futuros sugerem um pregão de baixa.

Valor Online |

Há pouco, o Ibovespa com vencimento em dezembro, contrato que vale até o dia 17, apontava queda de 2,97%, para 35.590 pontos.

Perdas também se desenham em Wall Street, onde finalmente uma realização de lucros deve ocorrer depois do acentuado ganho da semana passada. Os agentes também assimilam os dados sobre as vendas de fim de ano depois da " Black Friday " da semana passada, data que marca a abertura do período de descontos.

Segundo a Federação Nacional do Varejo dos EUA, os consumidores gastaram 7,2% mais do que ano passado. Outra pesquisa aponta, contudo, que 70% deles só compraram produtos com grandes descontos.

Na agenda da segunda-feira, os dados sobre atividade no setor industrial norte-americano. Sondagens semelhantes na China, Reino Unido e Zona do Euro apontaram quedas significativas na atividade.

Atenção também para o pronunciamento do presidente do Federal Reserve (Fed), Ben Bernanke, que fala sobre o cenário econômico, e para as palavras do presidente do Tesouro, Henry Paulson, que trata do mesmo tema.

A semana reserva novos indicadores de atividade no segmento de serviços, o Livro Bege do Fed e o relatório sobre o mercado de trabalho dos EUA em novembro. Na semana passada, os investidores passaram por cima de quase todos os dados negativos sobre a economia norte-americana e seguiram atuando na ponta compradora.

Na Europa, o dia é quedas acentuadas com os índices refletindo o recuo no preço das commodities e o fraco desempenho das ações de bancos. Há pouco, o FTSE-100, da Bolsa de Londres, perdia 2,36% e o Xetra-DAX, de Frankfurt, caía 2,93%. Os mercados asiáticos começaram a semana sem tendência única.

Na sexta-feira, o Ibovespa garantiu um novo pregão de alta, encerrando a semana com valorização acumulada de 17%. Ainda assim, o indicador perdeu 1,77% no mês de novembro. O Ibovespa fechou o pregão aos 36.595 pontos, alta de 1,06%. O giro financeiro somou R$ 3,13 bilhões.

Nos Estados Unidos, a sessão acabou mais cedo em função do Feriado do Dia de Ação de Graças. Depois de um começo instável, as compras acabaram prevalecendo, com o Dow Jones ganhando 1,17%. Já a bolsa eletrônica Nasdaq subiu 0,23%.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG