A companhia de petróleo norte-americana Devon comunicou à Agência Nacional do Petróleo (ANP) ter encontrado indícios de gás natural na Bacia do Barreirinhas, no litoral maranhense. A descoberta foi feita no bloco BM-BAR-3, onde a Devon tem parceria com a Petrobras e a coreana SK.

Se confirmada a comercialidade das reservas, a descoberta poderá ser a primeira da bacia, hoje considerada uma nova fronteira petrolífera no País.

A perfuração foi iniciada em meados de fevereiro, após um longo processo de licenciamento ambiental, com a presença do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, natural daquele Estado. O poço pioneiro, batizado de Caranguejo, está sendo perfurado em uma lâmina d'água (distância entre a superfície e o fundo do mar) de 2,2 mil metros e tem profundidade final prevista de 4,8 mil metros. A Devon é hoje uma das únicas empresas a produzir petróleo no Brasil sem participação da Petrobras, no campo de Polvo, na Bacia de Campos.

A companhia informou que ainda não é possível avaliar se a descoberta é comercial ou não e que o comunicado foi feito para atender à legislação, que prevê a comunicação de qualquer descoberta de petróleo ou gás em um prazo máximo de 72 horas após a ocorrência. Os sócios planejam perfurar um outro poço na região, no bloco BM-BAR-1, operado pela Petrobras, antes de definir o futuro dos trabalhos exploratórios na Bacia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.