Tamanho do texto

As Bolsas de Nova York abriram em baixa hoje, com os investidores cautelosos antes de um possível anúncio de aquisição do banco de investimento Lehman Brothers, o quarto maior banco dos Estados Unidos. Logo na abertura, às 10h30 (de Brasília), o índice Dow Jones recuava 0,66%, o Nasdaq 100 perdia 0,97% e o S&P 500 tinha baixa de 0,71%.

Hoje, os jornais americanos The Wall Street Journal e o Washington Post informaram que o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos e o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) trabalham junto ao Lehman Brothers para ajudá-lo a resolver seus problemas, incluindo encontrar um comprador para o banco. Ambos jornais dizem também que o governo não quer estruturar um plano de resgate similar ao do Bear Stearns, em março, e ao das agências hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac, no começo desta semana.

No pré-mercado em Wall Street, as ações do Lehman Brothers caíram, assim como de outras instituições financeiras depois de uma manhã de bastante volatilidade na expectativa do destino do Lehman. Próximo às 10 horas (de Brasília), as ações do Lehman Brothers caíam 13%, depois de chegarem a subir 20% esta manhã, um dia após seus papéis terem caído 42%.

Ainda no setor financeiro, as ações do Merrill Lynch caíram 7% no pré-mercado em Nova York e as da gigante de seguros AIG despencaram 12%. Já os papéis do Washington Mutual recuaram 7,8%, também devolvendo ganhos registrados mais cedo em reação ao anúncio ontem à noite de detalhes sobre seu resultado do terceiro trimestre deste ano.

Ontem, o Washington Mutual informou que suas provisões para perdas com empréstimos caíram em US$ 1,4 bilhão no terceiro trimestre em comparação com o segundo trimestre de 2008. A financeira também disse que as baixas contábeis líquidas - empréstimos que o banco não espera mais receber - vão subir menos de 20% no período entre julho e setembro deste ano, comparado com um aumento de quase 60% registrado de abril a junho. As informações são da Dow Jones e agências internacionais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.