São Paulo, 28 - O desmatamento na Amazônia aumentou 3,8% nos últimos 12 meses, totalizando uma área de 11,9 mil quilômetros quadrados, segundo estimativa divulgada hoje pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). A medição foi feita no período entre agosto de 2007 e julho de 2008, por meio de imagens de satélite que cobriram 94% das áreas desmatadas entre agosto de 2006 e julho de 2007.

O pior resultado em termos de desmatamento ocorreu em 2004, quando foram derrubados 27,4 mil km² da Amazônia Legal.

Embora os índices venham caindo há quatro anos, o Estado do Pará continua a ser o campeão do desmatamento da Amazônia Legal. Em um ano, foram removidos 5.180 quilômetros quadrados de matas, ou 43% de tudo que foi derrubado na região no período. Em segundo lugar está o Mato Grosso, com 3.259 quilômetros quadrados devastados, ou 27% do total desmatado. Em terceiro lugar, está o Maranhão, com 1.085 km² de matas derrubadas. O Maranhão foi o Estado onde o desmatamento mais cresceu nos últimos doze meses. Em quarto, aparece Rondônia, com 1.061 quilômetros quadrados.

De acordo com o Inpe, os meses mais críticos em termos de desmatamento são maio, junho e julho. Nesse período, foi derrubado 28% do total de áreas devastadas da Amazônia Legal nos últimos doze meses, invertendo a tendência do período anterior, quando 73% de tudo que foi derrubado ocorreu exatamente nesses três meses. Na avaliação do órgão, isso mostra que as políticas públicas para a prevenção e o controle do desmatamento da Amazônia Legal vêm surtindo efeito.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.