Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Desemprego sobe a 7,7% e a 7,1% na UE, em outubro

Bruxelas, 28 nov (EFE).- O desemprego na zona do euro aumentou um décimo em outubro, chegando a 7,7% da população ativa, o mesmo aumento que no total da União Européia (EU), onde chegou a 7,1%, segundo os dados divulgados hoje pelo Eurostat, escritório estatístico comunitário.

EFE |

Há um ano, o desemprego era de 7,3% nos países do euro e de 6,9% nos 27 que compõem a UE.

Segundo os números do Eurostat, em outubro havia na UE 17,183 milhões de pessoas sem trabalho, das quais 12,003 milhões estavam na zona do euro.

A Espanha, com uma taxa de 12,8% (sete décimos a mais do que em setembro), é o Estado-membro com maior desemprego, seguido da Eslováquia, com 10%, e da França, com 8,2%.

A alta do desemprego na Espanha também foi a mais forte de toda a União, tanto em outubro como nos últimos 12 meses (4,3 pontos).

Os países com menor desemprego são Holanda (2,5%), Áustria (3%) e Dinamarca (3,2%).

Em 15 dos 27 Estados-membros, o desemprego caiu nos últimos 12 meses, em 11 subiu e em um a taxa se manteve igual.

Por sexos, o desemprego masculino ficou em 7,2% na zona do euro (sete décimos a mais do que há um ano) e em 6,8% na UE (quatro décimos a mais).

O desemprego feminino evoluiu melhor, ao passar de 8,2% a 8,3% nos países do euro e de 7,6% a 7,5% em toda a União.

Quanto aos jovens, 15,9% da população ativa com menos 25 anos estava em outubro desempregada, tanto na eurozona como na UE, contra 14,6% e 14,9%, respectivamente, em outubro de 2007.

A Espanha é o país com mais jovens desempregados na UE, 28,1% do total disposto a trabalhar, taxa resultante do aumento de quase dez pontos no último ano.

Os Estados com menor desemprego juvenil são a Holanda (5,1%) e a Áustria (5,4%).

Taxa de desemprego, em percentagem da população ativa, em outubro passado na zona do euro, a UE e cada um dos Estados-membros em ordem crescente: Eurozona 7,7 UE 7,1 Holanda 2,5 Áustria 3,0 Dinamarca 3,2 Chipre 3,8 Luxemburgo 4,2 Eslovênia 4,3 R.Checa 4,4 Lituânia 4,7 Bulgária 5,6 Malta 5,7 R.Unido 5,7 (agosto de 2008) Romênia 5,9 (segundo trimestre de 2008) Polônia 6,4 Finlândia 6,4 Bélgica 6,6 Suécia 6,6 Itália 6,8 (segundo trimestre de 2008) Alemanha 7,1 Irlanda 7,1 Letônia 7,2 Estônia 7,5 Grécia 7,5 (segundo trimestre de 2008) Portugal 7,8 Hungria 8,1 França 8,2 Eslováquia 10,0 Espanha 12,8 EFE epn/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG