(embargada até as 22h01 de Brasília) Londres, 10 fev (EFE).- O número de desempregados no Reino Unido pode atingir amanhã os dois milhões, algo que ocorre pela primeira vez desde que os trabalhistas chegaram ao poder, em 1997.

A confederação sindical Trades Union Congress (TUC, em inglês) divulgou uma análise apontando que o crescimento do desemprego (atualmente em 1,92 milhões de pessoas, ou 6,1%) vem se desenvolvendo a um ritmo entre os mais altos da União Europeia (UE).

A taxa de desemprego britânica é atualmente uma das mais baixas da Europa (a média é de 7,7% entre os membros da UE). Para a TUC, preocupa o fato de o ritmo de desemprego ser o terceiro mais forte atualmente no bloco europeu, atrás de Espanha e Irlanda.

Os dados foram anunciados pouco antes da divulgação dos dados oficiais do escritório britânico de estatísticas sobre emprego, que poderiam confirmar as informações apresentadas hoje.

As estatísticas coincidirão com a reunião de amanhã entre o primeiro-ministro, Gordon Brown, e alguns empresários, para discutir alternativas de redução do desemprego.

"Os trabalhadores britânicos estão entre os cuja demissão sai mais barata na Europa. Quando desempregados, são os que pior tratamento recebem", comentou a TUC. EFE fpb/dp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.