Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Desemprego no Brasil ficou estável em novembro, afirma IBGE

Rio de Janeiro, 19 dez (EFE) - A taxa de desemprego no Brasil se manteve praticamente estável em novembro, subindo de 7,5% em outubro para 7,6% no mês passado, apesar de a crise financeira internacional já ter obrigado algumas empresas a anunciar demissões, informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). O desemprego em novembro voltou ao mesmo nível registrado em agosto e setembro (7,6%), após a ligeira redução em outubro. A taxa de desemprego, no entanto, ficou 0,6 ponto percentual abaixo da registrada em novembro do ano passado (8,2%). O índice foi o menor para um mês de novembro desde 2002, quando o indicador começou a ser medido com critérios mais rigorosos.

EFE |

Apesar de o índice de desemprego no Brasil geralmente cair em novembro devido às contratações temporárias para reforçar a produção anterior às festas de fim de ano, em 2008 se manteve estável por causa da crise global.

Além dos problemas provocados pela escassez de crédito no mercado internacional, a crise provocou uma redução da demanda por vários dos principais produtos exportados pelo Brasil, principalmente matérias-primas, minérios, carnes e grãos.

Em declarações concedidas na quinta-feira a jornalistas, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou os empresários que estão cortando postos de trabalho por causa da crise.

O líder disse que o Governo já anunciou várias medidas para aliviar a situação das empresas e que esperava em troca um sacrifício para manter os empregos.

Segundo os dados divulgados hoje pelo IBGE, o número de desempregados nas seis maiores regiões metropolitanas do Brasil, onde é medido o índice de desemprego nacional, se manteve estável em novembro frente a outubro (1,8 milhão).

Em relação a novembro do ano passado, o número de desempregados caiu 6,1%.

O número de pessoas ocupadas em novembro nas seis maiores cidades do país chegou a 22,1 milhões, estável frente a novembro e em 2,9% superior ao do mesmo mês do ano passado.

Isso significa que nos últimos 12 meses foram gerados cerca de 611 mil novos postos de trabalho no país.

Quanto à renda dos trabalhadores, o IBGE informou que a renda média foi de R$ 1.273,60, com um crescimento de 0,9% em comparação com outubro e de 4,0% frente a novembro do ano passado. EFE cm/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG