SÃO PAULO - A taxa de desemprego caiu de 14,8% em maio para 14,6% em junho em seis regiões do País nas quais a Fundação Seade e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) realizam a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED). http://ultimosegundo.ig.com.br/economia/2008/07/30/dieese_desemprego_em_sp_cai_para_139_em_junho_1481209.html target=_topDesemprego em São Paulo cai para 13,9% em junhohttp://ultimosegundo.ig.com.br/economia/2008/07/30/crescem_total_de_salarios_e_horas_trabalhadas_na_industria_paulista_1481415.html Crescem total de salários e horas trabalhadas na indústria paulista

O total de desempregados nas seis regiões foi estimado em 2,899 milhões de pessoas em junho, 50 mil a menos do que em maio. As regiões metropolitanas pesquisadas foram São Paulo, Belo Horizonte, Recife, Salvador, Porto Alegre e Distrito Federal.

No Distrito Federal a taxa de desemprego cedeu de 17,4% em maio para 16,9% em junho; em Belo Horizonte saiu de 10,7% para 9,9%; em Porto Alegre passou de 12,2% para 11,9%; em Salvador caiu de 20,8% para 20,6%; e em São Paulo, de 14,1% para 13,9%. A única região a apresentar aumento da taxa de desemprego no período foi Recife, de 20,5% em maio para 20,6% em junho.

Em maio de 2008, no conjunto das regiões pesquisadas, o rendimento médio real dos trabalhadores ocupados e assalariados cresceu 0,8%. Em valores, segundo a Seade e o Dieese, corresponde a R$ 1.151 (ocupados) e R$ 1.241 (assalariados).

O rendimento médio real dos ocupados aumentou 4% em Belo Horizonte, passando a R$ 1.075; em Porto Alegre, alta de 2,8%, para R$ 1.097; em Salvador, 2,7%, para R$ 930. Em São Paulo o rendimento ficou praticamente estável, ao subir 0,3% e atingir R$ 1.222. Em Recife houve queda de 4,5%, para R$ 707, e no Distrito Federal também caiu (-1,2%), a R$ 1.645.

Leia mais sobre Dieese

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.