São Paulo, 04 - Levantamento atualizado das perdas nas lavouras de milho, por causa da seca, mostra que o município de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná, foi o mais prejudicado, com perdas de 53% na produção inicialmente estimada. O Departamento de Economia Rural (Deral) estima que os produtores do município vão colher 400 mil toneladas das 854,4 mil toneladas esperadas.

As lavouras de milho de Cornélio Procópio, no norte, também foram bastante atingidas pela estiagem de quase dois meses. O município projeta produção de 146,2 mil toneladas, ante 292,5 mil toneladas, queda de 50%. Na média do Estado, as perdas no milho chegam a 31% da safra inicialmente estimada em 8,7 milhões de toneladas. O Paraná deve produzir 6 milhões de toneladas na primeira safra.

Para tentar compensar o prejuízo no verão, os paranaenses já estão semeando a safrinha. Voltou a chover no Estado, permitindo a antecipação do plantio, o que reduz os riscos com geadas no final do ciclo. O plantio da safrinha atinge nesta semana 12% da área, com 59% das lavouras em germinação e 41% em desenvolvimento vegetativo, conforme o Deral.

A área projetada pelo governo paranaense é de 1,546 milhão de hectares, 2,7% menor que a cultivada em 2008. Da safra verão do Paraná, 5% da área foi colhida até esta semana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.