Paris, 14 out (EFE) - Os deputados franceses aprovaram hoje o plano governamental de choque para combater a crise financeira, graças ao apoio dos votos do governista União por um Movimento Popular (UMP).

O texto, que prevê uma garantia estatal de até 360 bilhões de euros, será debatido nesta quarta-feira pelos senadores para que entre em vigor.

O plano, revelado na segunda-feira pelo presidente Nicolas Sarkozy e que está em sintonia com o estipulado pelos 15 Estados da zona do euro, foi ratificado por 224 votos a favor e 23 contra.

A proposta foi apoiada pelos deputados do UMP e seus aliados do Novo Centro, enquanto os socialistas se abstiveram e os comunistas votaram contra.

O porta-voz socialista na Assembléia Nacional, Jean-Marc Ayrault, justificou a abstenção do partido alegando que o plano não resolve os problemas dos cidadãos, enquanto os comunistas votaram contra ao considerar que os gigantes financeiros estão sendo premiados.

O plano prevê uma garantia de até 320 bilhões de euros para assegurar os créditos interbancários, aos quais se somam outros 40 bilhões de euros para eventuais resgates de entidades em perigo de quebra. EFE lmpg/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.