Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Demora de planos nos EUA dita 1a queda em cinco sessões

Por Aluísio Alves SÃO PAULO (Reuters) - Impacientes com a demora na aprovação de pacotes contra a crise pelo governo dos Estados Unidos, os investidores mudaram de mão, passando a vender ações e levando a Bovespa novamente para o vermelho após quatro altas consecutivas.

Reuters |

O Ibovespa terminou a sessão desvalorizado em 1,53 por cento, aos 42.100 pontos, depois de ter chegado a superar os 43 mil pontos pela primeira vez em quatro meses nas primeiras horas de negócios. O giro financeiro do pregão foi de 4,25 bilhões de reais.

As bolsas internacionais, que vinham subindo sem parar na expectativa da aprovação de um pacote fiscal de mais de 800 bilhões de dólares proposto pelo governo Obama, começaram a semana menos entusiasmados do que nas sessões anteriores.

Diferente de um esperado anúncio de aval definitivo do Senado norte-americano ao plano no final de semana, os investidores tiveram que se contentar com mais promessas de que a votação do projeto para tentar tirar a economia dos EUA da recessão vai acontecer em breve.

"Esse plano está ficando meio demorado. O impasse político está criando um temor de que o pacote pode ficar desfigurado", disse Gabriel Goulart, assessor econômico da Mercatto Investimentos.

No começo do dia, o ânimo foi suficiente para segurar as bolsas no azul. As asiáticas fecharam em alta. O principal índice acionário europeu encerrou no maior nível em quatro semanas.

Com o correr do dia, no entanto, os investidores da Bovespa preferiram mudar de lado, passando a embolsar ganhos com ações de empresas de commodities, as que mais subiram recentemente.

Vale, que em 2009 já subiu mais de 30 por cento, foi uma das mais castigadas, recuando 2,96 por cento, para 31,52 reais.

Essa tendência acabou se espraiando para as fabricantes de aço. Gerdau perdeu 2,77 por cento, para 16,85 reais, enquanto Companhia Siderúrgica Nacional recuou 2,79 por cento, cotada a 39,08 reais.

Nem os ganhos das ações do setor financeiro nos EUA, ante o anúncio de que o plano de resgate do Tesouro para bancos deve ser finalmente anunciado na terça-feira, conseguiu sustentar o segmento na bolsa paulista.

BM&F Bovespa, outra da estrelas recentes, desabou 5,4 por cento, para 7,20 reais. Dentre os bancos, Unibanco cedeu 1,96 por cento, para 14,51 reais.

Um das poucas exceções foi Petrobras, que sustentou alta de 1,07 por cento, negociada a 27,39 reais, apesar de a cotação do barril do petróleo ter fechado o dia com baixa.

(Edição de Alexandre Caverni)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG