Tamanho do texto

Os líderes democratas divulgaram nesta quinta-feira um plano de socorro de 56,2 bilhões de dólares destinado a ajudar famílias americanas afetadas pela crise financeira.

"Não podemos nos esquecer dos americanos médios enquanto tentamos combater a crise de Wall Street", disse o chefe da maioria democrata no Senado, Harry Reid, em um comunicado conjunto com o senador democrata Robert Byrd.

"Os democratas acreditam que outro plano de resgate econômico deve ser adotado rapidamente, um que gere centenas de milhares de bons empregos americanos e evite cortes nos setores cruciais", diz o texto.

Os legisladores americanos anunciaram nesta quinta-feira ter chegado a um acordo sobre as linhas gerais do plano de socorro ao sistema financeiro de 700 bilhões de dólares, defendido pelo governo.

"Tenho esperança de que vamos chegar a um acordo rapidamente", disse o presidente George W. Bush em uma inédita reunião na Casa Branca com os candidatos à presidência Barack Obama e John McCain, da qual participaram também líderes do Congresso.

Os lares americanos foram fortemente afetados pela crise no mercado imobiliário, pela alta das taxas hipotecárias, pelo aumento do preço do petróleo e dos alimentos e pelo crescimento do desemprego, que chegou a 6,1% em agosto, nível mais alto em cinco anos.

lkb/ap/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.