Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Democratas pedem garantias e supervisão para aprovar pacote econômico

Os líderes do Partido Democrata no Congresso americanos insistiram nesta terça-feira na necessidade de o plano de resgate financeiro proposto pelo governo incluir amplas garantias e supervisão, apesar de estarem cientes da urgência de sua aprovação.

AFP |

"Estou preparado para atuar com pressa, mas não vou atuar com irresponsabilidade. Se demorar, assim será", indicou o senador Chris Dodd, presidente da comissão bancária do Senado, que ouvirá mais tarde o secretário do Tesouro.

"Não darei um cheque de 700 bilhões de dólares com vencimento em 41 dias ao secretário ou a nenhuma outra pessoa sem garantias, responsabilidades, transparência, supervisão. Isso não vai acontecer", disse Dodd à CNN, em referência aos dias que faltam para as eleições presidenciais de 4 de novembro.

Dodd afirmou que está "irritado" com a atual crise. "Esta é uma situação que podíamos ter previsto e evitado", declarou.

"Os reguladores ficaram de braços cruzados (nos oito últimos anos). Enquanto isso, as pessoas contraíram empréstimos sem documentação. Alguns credores se aproveitaram da situação. Foi isso que aconteceu, não é um mistério", afirmou o senador democrata.

O secretário americano do Tesouro, Henry Paulson, pediu ao Congresso que aprove o plano de resgate de 700 bilhões de dólares para as instituições financeiras em crise, como forma de atenuar contra a crise financeira mundial.

Segundo trechos do discurso que fará no Senado, Paulson pedirá urgência na aprovação no plano, caso contrário a crise do crédito ameaçará todos os setores da economia.

ksb/mac/lm-fp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG