Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Democratas enviam para Casa Branca proposta de ajuda a montadoras

SÃO PAULO - Os membros do partido Democrata enviaram na noite de hoje para a Casa Branca as linhas gerais do pacote de socorro às montadoras dos Estados Unidos. De acordo com os termos propostos, os empréstimos terão prazo de sete anos, com taxas de juros de 5% ao ano nos primeiros cinco anos e de 9% a partir de então.

Valor Online |

Segundo as informações divulgadas hoje pela imprensa norte-americana, o governo poderia usar os recursos aprovados por uma lei anterior, a Energy Independence and Security Act, para fazer os empréstimos emergenciais. O orçamento previsto naquela lei era de US$ 25 bilhões, mas as agências noticiosas dizem que o plano estudado para ajuda emergencial das montadoras seria de US$ 15 bilhões.

O texto da nova lei foi preparado por membros do partido Democrata e terá que ser negociado com o presidente George W. Bush antes de ser votado pelo congresso, o que pode ocorrer ainda esta semana. O documento diz que a General Motors, a Ford e a Chrysler terão que apresentar um plano de recuperação de longo prazo detalhado para ter acesso aos recursos.

O pacote diz ainda que Bush deverá nomear uma ou mais pessoas para atuar como uma espécie de supervisor das empresas.

O pacote prevê que os CEOs e outros 24 executivos mais bem remunerados das três montadoras não poderão receber bônus. Os dividendos também serão suspensos durante o período de vigência do plano de socorro.

Para proteger o dinheiro do contribuinte, as montadoras deverão oferecer garantias na forma de ações em montante equivalente a no mínimo 20% do empréstimo tomado.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG