Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Demissões de janeiro devem se concentrar no setor industrial

Os analistas Fabio Romão, da LCA Consultores, e José Marcio Camargo, da Opus Gestão de Recursos, avaliam que as demissões de janeiro devem continuar concentradas na indústria. Para a LCA, 59.849 mil das 170 mil vagas previstas para serem fechadas devem ocorrer na indústria. Para se ter uma ideia, em janeiro de 2008 a indústria registrou um saldo positivo de 61.151 mil postos de trabalho no Caged e, em janeiro de 2007, o saldo ficou positivo em 40.602 mil.

Agência Estado |

"Nós acreditamos que a maior parte do fechamento das vagas na indústria vai se concentrar nesses últimos três meses, novembro, dezembro e janeiro", afirma Romão. "Eu acho que em janeiro as demissões serão mais disseminadas entre os setores, mas provavelmente a indústria vai continuar a ser a que mais vai destruir vagas, como foi em dezembro", destaca Camargo.

A LCA prevê também uma importante participação da construção civil no fechamento de vagas em janeiro - 16.800 do total de 170 mil. Em janeiro de 2008, o segmento criou 38.643 empregos e, em janeiro de 2007, o saldo ficou positivo em 11.708 vagas.

Comércio e serviços

Para a LCA, comércio e serviços também devem começar a registrar perda de emprego nos próximos meses, mas de forma defasada e menos intensa do que na indústria. Isso deve ocorrer, segundo a consultoria, porque a pressão inflacionária já diminuiu e porque o aumento do salário mínimo foi antecipado. Além disso, o novo mínimo, de R$ 465, teve a reposição da inflação e reajuste real.

Em janeiro, a previsão da LCA é de um saldo negativo de 64.655 vagas no setor de serviços - em janeiro de 2008, o saldo foi positivo em 49.236 empregos e, em janeiro de 2007, também foi positivo, em 45.818 vagas. Em números, a perda, se confirmada, será maior do que a da indústria, mas, como a maior parte dos estoques de empregos no País está ligada a serviços, Romão considera que o fechamento de vagas na indústria ainda será a mais importante no mês.

Segundo estimativa da LCA, feita com os dados mais recentes da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), de 2007, o setor de serviços representava 40,5% do estoque de empregos formais no País, seguido por indústria, com 25,4%, comércio, com 23,6%, construção civil, com 5,9%, e agropecuária, com 4,6%.

A previsão da LCA para o setor de comércio é de fechamento de 27.311 vagas, mas Romão destacou que esse é um setor que mesmo em momentos de crescimento econômico costuma fechar postos de trabalho. Em janeiro de 2008 o saldo de empregos no comércio foi negativo em 14.144 vagas e em janeiro de 2007 a perda foi de 9.899 vagas. Ainda segundo a LCA, no setor agropecuário o saldo deve ficar negativo em 1.680 vagas em janeiro - em janeiro de 2008 o saldo ficou positivo em 8.035 e em janeiro de 2007, em 17.239.

Leia mais sobre emprego

Leia tudo sobre: emprego

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG