O presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), quer analisar com cuidado a operação realizada pela Votorantim para assumir o controle da Aracruz com a ajuda do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O parlamentar da oposição quer saber se nessa operação foram utilizados recursos proveninentes da compra de 49,9% das ações do Banco Votorantim pelo Banco do Brasil, na semana passada, por R$ 4,2 bilhões.

"Se foi só uma operação envolvendo recursos de entidades privadas, não vejo problema. Agora, se a operação de compra da semana passada já foi casada com essa da aquisição da Aracruz, é diferente porque envolveria dinheiro público e precisa de explicações."

Se a hipótese se confirmar, o presidente do DEM acha que ela mostra a tentativa do governo Luiz Inácio Lula da Silva de influenciar movimentos em setores estratégicos da economia. "O governo parece estar querendo escolher quem serão os principais players do mercado. Primeiro, atuou na telefonia. Agora, estaria ajudando a atuar na compra da Aracruz."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.