Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

DEM, PSDB e PPS anunciam aliança para 2010

SÃO PAULO - PSDB, DEM e PPS formalizaram ontem uma aliança política para 2010, embrião da frente que deverá ser encabeçada por um tucano na eleição presidencial. O anúncio foi feito pelos três presidentes das siglas, senador Sérgio Guerra (PSDB-PE), deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o suplente de senador Roberto Freire (PPS-PE).

Valor Online |

O PSDB e o DEM, antigo PFL, já se aliaram formalmente nas eleições presidenciais de 1994, 1998 e 2006. O PPS não teve candidato nas eleições passadas, lançou nome próprio em 1998 e 2002 e apoiou o PT há 14 anos.

Nas últimas eleições municipais, PSDB, DEM e PPS pouco estiveram unidos. Concorreram com candidatos próprios em São Paulo, por exemplo. No Rio, PPS e DEM apoiaram Fernando Gabeira (PV), sem aliança com o DEM. Em Belo Horizonte, PPS e tucanos fizeram uma aliança branca com PSB e PT, e o DEM lançou um nome próprio. Em Salvador, os três partidos também disputaram em alianças diferentes. Em Fortaleza, o DEM lançou Moroni Torgan e o PSDB apoiou o PDT.

Na eleição de 2010, os dirigentes partidários pensam em verticalizar a aliança, com o estabelecimentos de alianças regionais.

Na primeira quinzena de fevereiro, todos os detentores de mandato eletivo das três siglas devem se reunir em Brasília como um sinal de endosso à aliança e de disposição para eliminar as disputas regionais.

Nesta sexta-feira, os três dirigentes tentarão atrair o PV para o bloco. O partido concorreu nas eleições passados mais próximo aos oposicionistas do que ao Planalto, embora pertença à base governista. Elegeu Micarla de Souza em Natal em parceria com o DEM e apoiou a reeleição do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, integrante deste partido. Os dirigentes da oposição ainda pretendem incluir o PMDB, no futuro.

Depois da reunião, Guerra e Freire lembraram que os três partidos já atuam de forma conjunta no Congresso Nacional desde que o PPS abandonou a base governista, depois das eleições municipais de 2004. O presidente do DEM, Rodrigo Maia, colocou como meta chegar ao dia 30 de setembro - último dia para filiação partidária com vistas a concorrer em 2010 - com alianças regionais costuradas em todo país.

Os três partidos apostam na atração de parte do PMDB. Alguns dirigentes do partido já são aliados históricos de tucanos e integrantes do DEM em seus estados e outros estão em permanente atrito com o PT em suas bases.

(Valor Econômico)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG