IPC mostra que valor médio do álcool caiu 2,74% e gasolina, 0,49%, no fim da primeira metade do mês

A deflação nos preços do álcool e da gasolina voltou a perder intensidade nos postos da capital paulista no final da primeira metade do mês, conforme levantamento realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), por meio do Índice de Preços ao Consumidor (IPC). Na segunda quadrissemana de maio, o valor médio do álcool caiu 2,74%, enquanto o preço da gasolina recuou 0,49%.

Na primeira prévia do mês, a baixa do álcool havia sido de 4,20% e a da gasolina, de 0,58%, o que já indicava um processo de redução menor nos preços ante o movimento verificado no mês passado. No encerramento de abril, as quedas haviam sido mais expressivas, de 11,16% e de 1,09%, respectivamente.

De acordo com a Fipe, a deflação menos intensa nos preços dos combustíveis na segunda leitura do IPC de maio foi importante para trazer o grupo Transportes do terreno negativo para o positivo. Entre a primeira e a segunda quadrissemana do mês, o grupo passou de uma baixa de 0,10% para uma variação levemente positiva, de 0,02%. No mesmo período de comparação, a inflação geral do município passou de uma taxa de 0,49% para 0,46%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.