Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Deflação de alimentos é a maior desde março, avalia Fipe

São Paulo, 27 - A deflação registrada nos preços dos alimentos na terceira quadrissemana de agosto, de 0,20%, segundo apurou o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), é a menor taxa para o grupo desde a terceira parcial de março, quando o índice fechou em -0,03%. A afirmação é do coordenador do índice, Antonio Evaldo Comune.

Agência Estado |

Aparentemente, de acordo com o coordenador da Fipe, o que aconteceu é que a inflação dos alimentos subiu muito em abril e maio, começou a desacelerar no fim de junho e completou o ciclo de redução da alta em julho e agora está caindo. Na primeira quadrissemana de julho, os alimentos haviam subido 2,34%, reduziu para 1,85% na segunda, para 1,55% na terceira parcial e 1,07% no fechamento do mês.

Na primeira quadrissemana de agosto, foi a 0,69%, a 0,26% na segunda quadrissemana e -0,20% nesta terceira medição deste mês. Essa queda dos alimentos, de acordo com Comune, resulta de uma redução dos preços de todos os subgrupos da Alimentação.

A trajetória da inflação daqui para o final do ano só não será melhor porque os preços dos próprios alimentos tendem a mudar de nível e os preços administrados tendem a pressionar os indicadores.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG