Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Déficit do Brasil com EUA cresce em outubro e atinge US$ 110 milhões

Washington, 11 dez (EFE) - O Brasil registrou em outubro um déficit no comércio de bens com os Estados Unidos, com um saldo negativo na balança comercial de US$ 110 milhões, comparado aos US$ 105 milhões de setembro, informou hoje o Departamento de Comércio americano. De janeiro a outubro, o país acumulou um déficit de US$ 1,479 bilhão, comparado com um superávit de US$ 1,722 bilhão no mesmo período do ano anterior. No geral, os países da América Latina e do Caribe registraram um superávit 23,6% menor no comércio com os EUA em relação a outubro de 2007, até US$ 5,936 bilhões. O saldo favorável nos dez primeiros meses deste ano soma US$ 80,082 bilhões, comparado com os US$ 83,969 bilhões do mesmo período de 2007. A região contabilizou em outubro 7,8% do déficit total no comércio de bens dos Estados Unidos.

EFE |

O México, que está associado com os Estados Unidos e Canadá no Acordo de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta), representou 75% do superávit comercial da América Latina e do Caribe.

Se o país for excluído, o saldo positivo da América Latina e do Caribe com os Estados Unidos cairia 60% em outubro.

O superávit do México no comércio de bens com os EUA desceu de US$ 4,94 bilhões em setembro para US$ 4,804 bilhões em outubro.

Nos dez primeiros meses deste ano, o superávit mexicano foi de US$ 56,781 bilhões, comparado com os US$ 60,749 bilhões no mesmo intervalo de 2007.

O déficit da Argentina nas trocas comerciais com os EUA desceu de US$ 122 milhões em setembro a US$ 14 milhões em outubro.

Entre janeiro e outubro, o déficit argentino somou US$ 1,644 bilhão, comparado aos US$ 1,349 bilhão no mesmo período do ano anterior.

O Chile passou de um déficit de US$ 196 milhões em setembro a um de US$ 461 milhões em outubro.

Nos dez primeiros meses do ano, o Chile somou um déficit de US$ 3,447 bilhões, o que contrasta com o superávit de US$ 1,132 bilhão no mesmo período de 2007.

A Colômbia, que registrou em setembro um superávit de US$ 129 milhões, teve em outubro um de US$ 36 milhões.

Entre janeiro e outubro, a Colômbia alcançou um superávit de US$ 1,584 bilhão, comparado com um de US$ 672 milhões nos dez primeiros meses de 2007.

O superávit da Venezuela caiu de US$ 3,456 bilhões em setembro até US$ 2,66 bilhões em outubro.

O saldo positivo da Venezuela nos dez primeiros meses deste ano foi de US$ 36,299 bilhões, comparado com um de US$ 22,628 bilhões do mesmo período de 2007. EFE jab/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG