Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Déficit comercial dos EUA tem maior queda desde 1996

O déficit comercial dos Estados Unidos em novembro do ano passado teve a maior queda em 12 anos, na medida em que a recessão econômica provocou um recuo recorde nos preços do petróleo e restringiu a demanda por uma série de produtos estrangeiros no país, de petróleo a carros, café e computadores. De acordo com o Departamento do Comércio dos EUA, o déficit no comércio de produtos e serviços caiu 28,7% para US$ 40,44 bilhões, ante o déficit revisado de outubro, de US$ 56,69 bilhões.

Agência Estado |

Originalmente, o déficit de outubro tinha sido estimado em US$ 57,19 bilhões. O recuo porcentual registrado em novembro foi o maior desde a queda de 34,9% no déficit de outubro de 1996. Economistas consultados pela Dow Jones estimavam um déficit comercial de US$ 51 bilhões em novembro.

As importações tiveram queda de 12% em novembro, somando US$ 183,25 bilhões, de US$ 208,23 bilhões em outubro. As exportações recuaram para US$ 142,8 bilhões, de US$ 151,54 bilhões em outubro.

O déficit comercial dos EUA com a China encolheu em novembro para o menor nível em cinco meses, em US$ 23,06 bilhões, de US$ 27,96 bilhões em outubro. O déficit com o Japão caiu para US$ 4,97 bilhões em novembro. O déficit comercial com a zona do euro declinou de US$ 7,71 bilhões para US$ 4,4 bilhões, enquanto o déficit com o Canadá recuou de US$ 5,86 bilhões para US$ 3,34 bilhões. O déficit comercial dos EUA com o México caiu de US$ 4,80 bilhões para US$ 3,52 bilhões. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG