Londres, 13 jan (EFE).- O déficit comercial de bens do Reino Unido com o resto do mundo caiu 9,1% em novembro do ano passado, até um número recorde de 8,33 bilhões de libras (9,160 bilhões de euros), informou hoje o Escritório para Estatísticas Nacionais (ONS, em inglês).

Esta é a maior queda registrada desde 1967, quando a ONS começou a registrar a medição do déficit comercial nacional (diferença entre as exportações e as importações de um país).

O dado de novembro, pior do que o previsto pelos analistas, representa um forte aumento a respeito de outubro, mês no qual o déficit ficou em 7,631 bilhões de libras (8,394 bilhões de euros).

As exportações totais caíram 6% no penúltimo mês de 2008, enquanto as importações diminuíram 2%.

O principal motivo da queda das exportações foi a redução da demanda nos Estados Unidos, segundo a ONS.

De acordo com os especialistas, o dado ruim do déficit britânico sugere que a fraqueza da libra esterlina frente a outras divisas, como o euro e o dólar, não serviu para impulsionar a demanda de exportações do Reino Unido.

"Considerando a amplitude da desvalorização da libra nos últimos meses, os números de hoje mostrando um aumento significativo do déficit comercial são muito decepcionantes", disse Hetal Mehta, assessora econômica do Ernst & Young Item Club.

Segundo Alan Clarke, economista da entidade BNP Paribas, o aumento do déficit "reforça a expectativa" de uma "contração" do Produto Interno Bruto (PIB) deste país no último trimestre de 2008, dado que será divulgado em 23 de janeiro.

Após a divulgação dos dados sobre o déficit comercial britânico, a libra caía em relação ao dólar e ao euro no mercado de dividas de Londres. EFE pa/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.