Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Decisões indicam estilo impulsivo de John McCain

SAINT PAUL (EUA) - Duas decisões cruciais tomadas nos últimos dias pelo senador John McCain, o candidato do Partido Republicano na corrida presidencial americana, ofereceram uma amostra reveladora do estilo de liderança que ele poderá levar à Casa Branca se ganhar a eleição de novembro.

Valor Online |

McCain escolheu como companheira de chapa uma política inexperiente que mal conhece e mudou na última hora a programação da convenção nacional do seu partido para evitar os danos que sofreria se fosse visto celebrando com os correligionários enquanto milhões de pessoas fugiam do furacão Gustav.

Ele agiu de forma impulsiva nos dois casos, e aparentemente sem fazer uma avaliação cuidadosa dos riscos envolvidos. Consultou apenas um punhado de assessores íntimos e guardou segredo total sobre suas resoluções até a hora de anunciá-las, para garantir máximo impacto.

John McCain decide ouvindo principalmente John McCain , disse ontem o presidente da União Conservadora Americana, David Keene, uma voz muito influente na direita americana. Isso pode ser reconfortante ou preocupante, dependendo do que você esteja tentando fazer.

McCain falou com a governadora do Alasca, Sarah Palin, quatro vezes antes de apontá-la como candidata a vice-presidente. Eles se conheceram em fevereiro e conversaram três vezes na semana passada, quando a escolha foi comunicada. Participaram das conversas mais decisivas somente o candidato, sua mulher, Cindy McCain, e dois assessores.

A indicação de Sarah foi bem recebida por líderes evangélicos conservadores que exercem grande influência nas bases republicanas. Mãe de cinco filhos, um deles portador da síndrome de Down, ela é contra o aborto e a favor do criacionismo, movimento que contesta a validade científica da teoria da evolução e reafirma que o mundo e as espécies foram criados por Deus.

Os riscos da aposta ficaram evidentes ontem, quando Sarah anunciou que uma de suas filhas, Bristol, de 17 anos e solteira, está grávida de cinco meses. Acontece nas melhores famílias, mas a revelação pode atrapalhar McCain num momento em que o partido ainda tenta se acostumar com sua escolha. Assessores disseram que McCain soube da gravidez antes de indicar Sarah.

A decisão de cancelar a maior parte da programação do primeiro dia da convenção foi considerada acertada por analistas políticos. Ela permitiu que McCain aparecesse na TV pedindo ajuda para os desabrigados pelo Gustav e se movendo como se estivesse participando ativamente dos esforços das autoridades para enfrentar a situação.

A convenção republicana foi aberta oficialmente ontem, mas todos os discursos previstos para a noite foram cancelados, inclusive o do presidente George Bush. O evento está programado para durar quatro dias e terminar com um discurso de McCain, na quinta-feira, mas tudo pode mudar se o estrago provocado pelo Gustav for muito grande.

Os acontecimentos dos últimos dias reforçaram a impressão de que McCain às vezes age de maneira imprevisível, e isso incomoda seus aliados. Com McCain sempre há um elemento de surpresa , afirmou ontem o vice-presidente da Câmara de Comércio dos EUA para assuntos políticos, Bill Miller, num debate às margens da convenção.

Isso preocupa particularmente a comunidade empresarial por causa das relações difíceis que McCain teve com várias indústrias importantes cujos interesses ele contrariou no passado. McCain se opôs no Senado a um contrato bilionário da Boeing com a Força Aérea e, num debate do início da campanha eleitoral, disse que os grandes laboratórios farmacêuticos são maus .

As propostas apresentadas por McCain na campanha, que incluem diversos benefícios tributários para as empresas e as famílias mais abastadas, têm recebido aplausos do meio empresarial. Mas o apoio de McCain a um sistema que obrigue a indústria americana a reduzir as emissões de gases que contribuem para o aquecimento global costuma ser encarado com reservas.

(Ricardo Balthazar | Valor Econômico)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG