Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Decisão do Fed ocupa foco dos investidores nesta terça-feira

SÃO PAULO - Com os crescentes sinais de deterioração da economia e a confirmação oficial de recessão, o Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, deve fazer uma nova redução na taxa de juros do país. A previsão é de redução de 0,5 ponto percentual, para 0,5% ao ano.

Valor Online |

Além da redução do custo do dinheiro, o Fed já tomou outras medidas para estimular a economia. A mais recente delas foi um pacote de US$ 800 bilhões para impulsionar o crédito ao consumo e sanear o mercado de derivativos de hipotecas.

A decisão do colegiado será apresentada por volta da 17h15. Mas antes disso, os investidores acompanham a divulgação do Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) referente ao mês de novembro. A estimativa aponta para deflação de 1,3%, seguindo baixa de 1%. Para o núcleo do indicador, que exclui os alimentos e a energia, a perspectiva é de alta de 0,1%.

A agenda externa ainda reserva os dados sobre as construções de novas moradias e os pedidos por alvarás de construção no mês de novembro.

No âmbito corporativo, foco no balanço trimestral do Goldman Sachs, que apresenta a evolução das perdas com ativos relacionados ao crédito subprime. Amanhã é a vez do Morgan Stanley. Os dois sobreviveram à fase mais aguda da crise, depois da falência do Lehman Brothers, pedindo para deixar de ser banco de investimento e virar banco comum e, assim, pegar dinheiro com o Fed.

Por aqui, a atenção fica voltada para a pesquisa mensal de comércio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A previsão é de retração de 0,6% em outubro contra um avanço de 1,2% em setembro. É esperado que as vendas reflitam com maior intensidade a deterioração do ambiente econômico brasileiro em função da crise global.

Os agentes também avaliam o Índice Geral de Preços do Mercado 10 (IGP-10) de dezembro. O consenso sugere alta de 0,26%, recuando de inflação de 0,73% em novembro.

Os dados serão apresentados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que também divulga a variação semanal do Índice de Preços ao Consumidor (IPC-S).

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG