O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, disse hoje, em entrevista a jornalistas estrangeiros em Londres, que as políticas econômicas brasileiras atingiram um grau de estabilidade, o qual tem amplo apoio político e da população

selo

O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, disse hoje, em entrevista a jornalistas estrangeiros em Londres, que as políticas econômicas brasileiras atingiram um grau de estabilidade, o qual tem amplo apoio político e da população. Segundo ele, o debate no Brasil não é mais sobre como lidar com a próxima crise, mas sobre como aumentar a tendência do crescimento econômico de longo prazo.

Nesse sentido, conforme Meirelles, o Brasil enfrenta uma série de desafios, incluindo reformas fiscais e investimentos em infraestrutura. Além disso, as companhias levam um longo tempo para estarem hábeis para iniciar seus negócios. Meirelles disse ainda que a taxa média de crescimento do País subiu porque a inflação foi controlada e o governo estabeleceu metas fiscais. De acordo com o presidente do BC, isso criou mais empregos, aumentou o consumo e a demanda por crédito.

"O melhor modo para explicar o que está acontecendo no Brasil é olhar para os bancos", disse. De acordo com Meirelles, os bancos brasileiros, em média, são mais fortes que muitos bancos estrangeiros semelhantes e esta condição saudável contribuiu para que o país se recuperasse rapidamente da crise financeira global.

Meirelles afirmou ainda que o BC se mantém atento a qualquer desequilíbrio no mercado local de câmbio. No entanto, ele não fez comentários adicionais sobre a apreciação do real. "A autoridade monetária está sempre atenta a sinais de desequilíbrios. Mas não comentamos sobre ações futuras no mercado de moedas", afirmou. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.