Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dados ruins formam base para corte de juro na Grã-Bretanha

Por David Milliken LONDRES (Reuters) - O setor de serviços da Grã-Bretanha apurou em outubro a pior taxa de retração já registrada e a produção industrial acumula a mais longa série de quedas mensais desde a recessão de 1980. Os dados, divulgados nesta quarta-feira, reforçaram ainda mais as chances do Banco da Inglaterra cortar a taxa de juro esta semana.

Reuters |

"A escalada da desaceleração econômica justifica, na nossa visão, um corte de um ponto percentual na reunião de amanhã (quinta-feira)", afirmou o economista-chefe para Grã-Bretanha do Deutsche Bank, George Buckley, que previa até então um corte de meio ponto percentual.

A decisão sobre a nova taxa de juro será anunciada pelo Banco da Inglaterra na quinta-feira, a partir das 10h (horário de Brasília).

Analistas disseram que independente do tamanho do corte da taxa --seja de 50 pontos-base ou 100 pontos-base-- os custos dos empréstimos devem cair acentuadamente ao longo dos próximos meses. Atualmente, a taxa está em 4,5 por cento.

Os dados sobre a economia britânica divulgados recentemente têm mostrado um quadro persistentemente sombrio, o que foi agravado nesta quarta-feira, quando nova pesquisa divulgada mostrou que o setor de serviços encolheu em outubro no ritmo mais acentuado desde que os dados começaram a ser levantados, em 1996.

Outro relatório publicado nesta quarta-feira mostrou que a produção das fábricas britânicas amargou uma queda de 0,8 por cento na produção de setembro, taxa duas vezes maior do que a projetada por analistas. Foi a sétima retração consecutiva da produção industrial, a série mais longa de quedas seguidas em 28 anos.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG