SÃO PAULO - A maioria das bolsas de valores da Ásia encerrou a sexta-feira em baixa, com os agentes inquietos diante dos dados macroeconômicos e notícias corporativas que evidenciam os graves efeitos da crise financeira mundial sobre as economias da região. O governo do Japão anunciou nesta sexta-feira que a produção industrial do país caiu 9,6% em dezembro ante o mês anterior, quando o declínio foi de 8,5%. Outro fator de preocupação desta sessão foi o aumento da taxa de desemprego no Japão, para 4,4% em dezembro após os 3,9% de um mês antes. Na Coréia do Sul, as notícias não foram menos desanimadoras. O presidente do Banco Central do país, Lee Seong-tae, afirmou hoje que a economia sul-coreana deve apresentar retração em 2009.

"Se não houver maiores sinais de melhora no primeiro e no segundo trimestre, é certo que a economia da Coréia do Sul vai registrar um crescimento negativo neste ano", afirmou.

Diante do clima pessimista, as ações do grupo financeiro japonês Mitsubishi UFJ Financial Group caíram 3,2% neste pregão. As ações da Toyota Motor também registraram perdas, de 3,9%, depois de matérias sobre a chance de apresentar prejuízo.

O índice Nikkei 225 fechou em queda de 3,1%, aos 7.975,05 pontos. O Kospi, da Coréia do Sul, teve perdas de 0,38%, e encerrou o pregão aos 1.162,11 pontos.

Na contramão da tendência negativa, o Hang Seng, de Hong Kong, fechou em alta de 0,94%, aos 13.278,21 pontos. Na China, o mercado continua inoperante devido ao feriado do Ano Novo lunar.

(Vanessa Dezem | Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.