SÃO PAULO - Os eventos externos são destaque na agenda de indicadores da segunda semana de abril. Atenção ao comportamento da inflação, da indústria e do varejo nos Estados Unidos.

SÃO PAULO - Os eventos externos são destaque na agenda de indicadores da segunda semana de abril. Atenção ao comportamento da inflação, da indústria e do varejo nos Estados Unidos. Os mesmos dados serão apresentados pela China, que também mostrará o quanto cresceu no primeiro trimestre de 2010. Para dar uma ideia, as projeções rondam os 12%. Por aqui, destaque para o desempenho do comércio em fevereiro. Na segunda-feira, enquanto assimilam as projeções do Boletim Focus, do Banco Central, os investidores conhecem a primeira preliminar do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) de abril. Os prognósticos apontam leve alta de 0,10%, recuando de 0,95%. Na terça-feira, os investidores recebem a variação no preços dos bens importados pelos Estados Unidos e o resultado da balança comercial americana em fevereiro. Já na quarta-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra as vendas no varejo em fevereiro. Nos EUA, também é conhecido o desempenho do varejo, só que os dados são referentes ao mês de março. A agenda ainda reserva o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês), os estoques nas empresas e o livro Bege do Federal Reserve (Fed), banco central americano. Na quinta, os investidores no Brasil e nos EUA reagem aos dados que estão agendados para sair na China, na quarta-feira à noite, sobre a inflação, venda no varejo, produção industrial, investimentos e PIB trimestral. Enquanto digerem esses números, os investidores locais conhecem o IGP-10 de março, a produção industrial americana e o índice de atividade na Filadélfia. A semana acaba a construção de novas moradias nos EUA e uma preliminar do índice de confiança em abril. (Eduardo Campos | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.