Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dado da OCDE aponta melhora em países ricos e no Brasil

Por outro lado, há sinais de arrefecimento do crescimento na China, França e Itália

Reuters |

As perspectivas econômicas melhoraram na maioria dos países desenvolvidos em fevereiro, assim como no Brasil, mas surgiram sinais de um arrefecimento da expansão na China, na França e na Itália, segundo indicador da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgado nesta segunda-feira.

O índice para 29 países desenvolvidos, membros da organização, subiu a 103,6 em fevereiro, ante 102,9 em janeiro, e registrou aumento de 11,8 pontos sobre o mesmo mês do ano passado.

A leitura para o G7 --formado por EUA, Japão, Canadá, Itália, França, Alemanha e Grã-Bretanha-- aumentou para 103,7, comparada a 103,0 no mês anterior.

"Os indicadores da OCDE... apontam para uma expansão econômica, embora em ritmo diferente entre os países e as regiões", afirmou a OCDE em nota.

Os números mais fortes foram apurados nos Estados Unidos e no Japão.

Já o índice da China ficou estável, em 102,8, pelo segundo mês seguido, sugerindo que o ritmo de crescimento no país está começando a desacelerar. O mesmo movimento foi visto nos dados da França e da Alemanha.

O indicador para o Brasil aumentou para 99,6 em janeiro, contra 99,3 em janeiro. O da Índia subiu para 100,8, ante 100,4, e o da Rússia melhorou para 102,3, comparado a 101,8 antes.

"Os índices de Brasil, Índia e Rússia tiveram aumentos moderados, colocando seus indicadores perto ou acima dos níveis (média) de longo prazo", afirmou a OCDE.

Leia tudo sobre: OCDEBrasileconomiaChina

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG