Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Dá para trocar a ida a um bar de karaokê por um aparelho?

Dá para trocar a ida a um bar de karaokê por um aparelho? São Paulo, 18 (AE) - Ter um videokê em casa pode substituir a tradicional ida aos bares de karaokê? Na meca dos cantores amadores da cidade de São Paulo, a Chopperia Liberdade, no centro, os frequentadores respondem. No local, com uma decoração que mescla pisca-piscas natalinos, luminárias japonesas e espelhos, os aficionados que pagam R$ 2 por música para soltar a voz foram unânimes: nada substitui o clima e os aplausos e vaias do bar.

Agência Estado |

A advogada Fabiana Vieira, de 37 anos, bate cartão uma vez por semana na choperia. E leva seus filhos Raquel, de 8 anos, e Rafael, de 6. Lá, ela entoa músicas de Ricky Martin e Luis Miguel. Os pequenos, Sandy & Junior. Ela diz que nada substitui a ida ao bar. "Tenho videokê em casa, mas lá não tem clima. Aqui é mais divertido."
O comerciante Manuel Carvalho, de 60 anos, também não troca o bar de videokê por nada. Está na Chopperia Liberdade todas as quartas-feiras à noite e seu repertório é formado por 20 artistas, Roberto Carlos e Fábio Jr entre eles. Se Carvalho teria um aparelho para cantar em casa? "Não gosto de cantar quando não tem ninguém para ver. Uma plateia é importante para eu conseguir me soltar."
Mas ele gostaria de ter nem o Songsmith que cria o acompanhamento conforme se canta? "Esse software permitisse gravar um CD?", pergunta ao repórter. "Quero gravar um disco meu." Aí sim, ele se interessaria.

Depois de receber mais vários outros "prefiro ter plateia", alguém topou, sem pestanejar, ter um aparelho de videokê em casa. "Não trocaria minha ida ao bar, mas serviria para ensaiar", diz a administradora hospitalar Joana Alves, de 30 anos. "Antes de vir para cá, ensaio no chuveiro e no videokê que tenho em casa."
O Songsmith seria uma boa? "Nossa, existe? Seria ótimo", diz. E o Lips, que permite cantar em dueto, com a divisão da música certinha para cada um saber o que vai cantar? "Menino, é excelente. Onde compro?"

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG