O dólar comercial fechou em baixa de 0,96% hoje, negociado a R$ 1,757 no mercado interbancário de câmbio. Desde o começo do mês, a moeda americana acumula baixa de 1,35% ante o real; no ano, alta de 0,80%.

O dólar comercial fechou em baixa de 0,96% hoje, negociado a R$ 1,757 no mercado interbancário de câmbio. Desde o começo do mês, a moeda americana acumula baixa de 1,35% ante o real; no ano, alta de 0,80%. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista recuou 0,92% hoje e encerrou o pregão a R$ 1,7582. O euro comercial caiu 0,17% no dia, para R$ 2,386.<p><p>"O real continua apresentando tendência à valorização ante o dólar, reflexo das perspectivas de ingressos e do fluxo efetivo de entrada de capitais externos. O câmbio flutuante, o patamar de reservas elevado, a credibilidade conquistada pelo País e a solidez da economia brasileira são os fatores que explicam esse interesse dos investidores internacionais pelos ativos brasileiros. O juro alto local também favorece os ingressos para aplicações no País", avaliou Miriam Tavares, diretora de câmbio da AGK Corretora, em sua análise diária.<p><p>O pacote de ajuda à Grécia costurado pela União Europeia e FMI no final de semana "veio mais forte que o imaginado", segundo um profissional, o que impulsionou a moeda do bloco. O euro chegou a se aproximar dos US$ 1,38 após o anúncio do acordo, que prevê 30 bilhões de euros disponíveis ao país com taxa anual de 5%, mais verba do FMI de até 15 bilhões de euros, se necessário. Perto das 16h40, o euro era negociado a US$ 1,3580, de US$ 1,3495 no final da tarde de sexta-feira em Nova York.<p><p>De qualquer forma, ninguém acredita que o entusiasmo dure muito tempo nem vá muito longe (para além dos US$ 1,38), já que todos sabem que há outros países em situação fiscal preocupante no bloco e ainda pairam dúvidas sobre como vai ser o desenrolar da economia grega daqui para a frente.<p><p>Para os economistas da Gradual Investimentos Pedro Paulo Silveira e André Perfeito, usando a mesma métrica de risco adotada em relação à Grécia, "podemos ver que é mais seguro emprestar para o Brasil do que para a Espanha, Portugal ou Irlanda. Não há dúvidas que há uma alteração das percepções de risco em escala global e antigas certezas já não parecem tão sólidas", ponderam os economistas.<p><p>No segmento de câmbio turismo, o dólar fechou a R$ 1,86 na ponta de venda hoje e a R$ 1,743 para compra. O euro turismo foi negociado a R$ 2,503 (venda) e R$ 2,347 (compra).
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.